17 DE JULHO DE 1997: HÁ 20 ANOS CAÍA O GOVERNADOR DIVALDO SURUAGY —Prof. Atiliano 17 DE JULHO DE 1997: HÁ 20 ANOS CAÍA O GOVERNADOR DIVALDO SURUAGY —

Notícias

17 DE JULHO DE 1997: HÁ 20 ANOS CAÍA O GOVERNADOR DIVALDO SURUAGY

Publicado em 17 de julho de 2017

17 DE JULHO DE 1997: HÁ 20 ANOS CAÍA O GOVERNADOR DIVALDO SURUAGY

Há exatos 20 anos, o funcionalismo público de Alagoas, na maior manifestação popular já registrada em solo local, foi às ruas para pedir a saída do cargo do, então, governador do Estado, Divaldo Suruagy.

No dia 17 de julho de 1997, cerca de 7.000 policiais militares e civis, apoiados por professores, trabalhadores sem-terra, médicos e funcionários públicos em geral, em passeata, se dirigiram à Praça Dom Pedro II, no centro da capital alagoana. Os manifestantes exigiam que a Assembléia Legislativa de Alagoas reunida naquela manhã, votasse pelo afastamento do governador. O cenário no local era de uma guerra civil. Os militares desta vez estavam contra o governo.

Os trabalhadores estavam há seis meses sem receber seus salários. As escolas públicas da rede estadual estavam fechadas, os postos de saúde e os hospitais não funcionavam.

Os servidores do Estado montaram uma verdadeira “praça de guerra” à porta do Palácio de Tavares Bastos, sede da Assembleia Legislativa Estadual, cobrando a derrubada do chefe do Executivo.

Na ocasião, a sede do Poder Legislativo estava cercada por soldados do Exército, com ordens para garantir o funcionamento da Casa de Tavares Bastos e a “integridade física” dos deputados estaduais.

O ápice do movimento do funcionalismo público ocorreu no dia 17 de julho de 1997, mas este ato foi só a ponta de um “iceberg” de problemas que se arrastaram ao longo dos quase dois anos de mandato de Divaldo Suruagy.

Mas, nenhum destes problemas foi mais latente e chamou mais a atenção da sociedade, inclusive em âmbito nacional, do que o atraso nos salários do funcionalismo que chegaram a ficar sustados por seis meses.

Em razão do atraso nos vencimentos, diversos servidores públicos chegaram a cometer suicídio até que a situação ficou insustentável, com uma verdadeira onda de protestos nas ruas da capital alagoana.

A sessão no Legislativo alagoano, mesmo em meio a inúmeras confusões, acabou acontecendo e o governador Divaldo Suruagy acabou defenestrado do comando do Executivo estadual.

Em 1997, os servidores públicos estaduais passaram oito meses sem receber salário. O clima era de caos social com falência no comércio. Em resposta, os policiais civis, policiais militares e servidores públicos foram às ruas, enfrentando o Exército, e exigiram o “impeachment do então governador Divaldo Suruagy”, que foi obrigado a se afastar do Governo de Alagoas. A data ficou conhecida como o 17 de Julho, que, todos os anos, é comemorada pelo movimento sindical.

Por Redação

Fonte: Renato Buarque

Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Todos os direitos reservados © 2017