Dartanhan Holanda, Autor em Prof. AtilianoProf. Atiliano Dartanhan Holanda, Autor em Prof. Atiliano

Dartanhan Holanda

Dartanhan Holanda nasceu em 19 Março, na cidade de Maceió – Al, adotou Igreja Nova como sua terra de coração. É contista, cronista, colunista e membro da Academia Maceioense de Letras. Dartanhan Holanda tem, ainda, produzindo artigos jurídicos, culturais e literatos, tendo publicado as seguintes obras: Igreja Nova (romances); A Foz – A Magia Aqui Se Faz Presente (contos) e Retratos do Paraíso (contos). Suas obras são cheias de alagoanidades.

Notícias

  • IGREJA NOVA – OLHAR DE ESCRITOR

    Publicado em 15 de dezembro de 2014

    IGREJA NOVA – OLHAR DE ESCRITOR

    Nada como a casa dos primos nas férias, cheia de gente. Rever os tios e os primos, novos amigos, festinha toda noite e uma praça com vista para a Igreja de São João Batista, onde a turma se reúne. Assim é Igreja Nova, uma cidade em Alagoas, que tem como ponto turístico a Igreja Matriz, que é considerada um cartão-postal obrigatório.

    Cidade pequena é outra história. Dá pra sair sozinho, sem engarrafamentos, andar à noite a pé pelas ruas, voltar tarde, sem preocupação de assalto e sequestro. Sentar à porta de casa e no banco da praça, que nas cidades grandes foi se perdendo, devido à insegurança. Fazemos festa todo dia, a cidade inteira se conhece e, se não, acaba se conhecendo.

    Desde menino, passo férias na cidade. O carnaval dos "caretas", as festas do Bom Jesus dos Navegantes, as novenas do padroeiro, São João Batista, os banhos no rio Ipiranga estão gravados na minha memória.

    Passou-se o tempo, eu fui crescendo e, fiz amizade, com muita intensidade nesse lugar, aumentando minhas idas ao município.

    Luiz Filipe Varela, um contista de Porto Alegre, disse, certa vez, que é "preciso sempre andar por aí com...

  • BICA DE DONA CARMOSA

    Publicado em 4 de novembro de 2014

    BICA DE DONA CARMOSA

    A manhã já ia adiantada quando sair em direção à Perucaba, localizado na cidade de Igreja Nova, está distante 167 km da capital alagoana.

    Viajar pelos municípios alagoanos é uma experiência maravilhosa. Alguns municípios com vocação turística é onde estão algumas das mais belas praias e paisagens do Brasil. É unânime a observação de que as belezas naturais de Alagoas “ é um paraíso” ou de que “nunca vi coisa igual em toda a minha vida”. Outros municípios não são considerados turísticos. Não tem praia, lagoa ou qualquer rio expressivo, não detém patrimônio arquitetônico de valor, nem ares de modernidade. Mas sempre termina sendo agradável visitá-la.

    Um desses lugares é Perucaba, um dos mais ricos povoados de Igreja Nova, tem sua agricultura centralizada na cana-de-açúcar, que tem sua industrialização na Usina e Destilaria Marituba. Perucaba possuem ruas calmas, pequenos estabelecimentos comerciais, uma enorme praça, e a beleza do espírito hospitaleiro de seu povo.

    Estive na bica da dona Carmosa, que fica na propriedade de Dona Carmosina Silva. O lugar não tem qualquer luxo ou sofisticação, mas é bastante aconchegante. Fiquei maravilhado, com o banho na água cristalina, rodeado pelo verde da natureza. Possui um atento serviço...

  • INCENTIVOS FISCAIS SOB OS AUSPÍCIOS DA LEI ROAUNET

    Publicado em 30 de agosto de 2014

    INCENTIVOS FISCAIS SOB OS AUSPÍCIOS DA LEI ROAUNET

    O que é: A Lei n° 8.313/91 permite que os projetos aprovados pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) recebam patrocínios e doações de empresas e pessoas, que poderão abater, ainda que parcialmente, os benefícios concedidos do Imposto de Renda devido. Podem candidatar-se aos benefícios da Lei pessoas físicas, empresas e instituições com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural, e entidades públicas da Administração indireta, tais como Fundações, Autarquias e Institutos, desde que dotados de personalidade jurídica própria e, também, de natureza cultural. Os projetos devem destinar-se a desenvolver as formas de expressão, os modos de criar e fazer, os processos de preservação e proteção do patrimônio cultural brasileiro, e os estudos e métodos de interpretação da realidade cultural, bem como contribuir para propiciar meios que permitam o conhecimento dos bens e valores artísticos e culturais, compreendendo, os seguintes segmentos: I - teatro, dança, circo, ópera, mímica e congêneres; II - produção cinematográfica, videográfica, fotográfica, discográfica e congêneres; III - literatura, inclusive obras de referência; IV - música; V - artes plásticas, artes gráficas, gravuras, cartazes, filatelia e outras congêneres; VI - folclore e artesanato; VII - patrimônio cultural, inclusive histórico, arquitetônico, arqueológico, bibliotecas, museus, arquivos e demais acervos; VII - humanidades; e IX - rádio e televisão, educativas...

Todos os direitos reservados © 2017