Rafaella Gregório, Autor em Prof. Atiliano — Página 3 de 3Prof. Atiliano Rafaella Gregório, Autor em Prof. Atiliano — Página 3 de 3

Rafaella Gregório

Sou Rafaela, orgulhosa de ser legitimamente Alagoana e Igrejanovense. Sou filha de Rejinaldo de Souza e Rosilaine Gregório. Concluí o ensino médio em 2012, na Escola Estadual Professor Pedro Reys, na cidade que resido, então comecei a me preparar para o vestibular, consegui seis bolsas de estudos: três em Instituições Federais e três em Instituições Privadas. Sou estudante de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Alagoas. Divido meu tempo estudando, mas tenho algo que muitos consideram dom, eu apenas considero o amor pela escrita. Amo escrever desde que me entendo por pessoa, coleciono sonhos, histórias, sorrisos e guardo todos na escrita. Escrevo sobre sentimento, sobre autoajuda, cotidiano, pessoas, religião e tudo que o mundo ao redor me proporcionar inspiração. Em 2012, criei o blog “Linhas Tortas”, com a finalidade de guardar e mostrar ao mundo da Web, o quanto meus escritos podem ajudar a vida de alguém, o quantas muitas pessoas já vivenciaram momentos parecidos é lá que deposito cada palavra, cada parte do que sinto, do meu amor pela leitura, escrita e pela vida. Irei dividir com vocês, principalmente você leitor Igrejanovense, você jovem, você adulto, você idoso. Em cada palavra, cada frase, cada parágrafo, cada texto, deixará o meu olhar diante do mundo; espero que te faça refletir sobre a vida, que mude a sua maneira de enxergar o mundo e além de tudo, te proporcione o gosto que tem de viver.

Notícias

  • POR ONDE COMEÇAR? MUDAR O MUNDO, OU MUDAR A SI MESMO?

    Publicado em 25 de novembro de 2014

    POR ONDE COMEÇAR? MUDAR O MUNDO, OU MUDAR A SI MESMO?

    Começo esse texto interrogando vocês!

    Bem antes de Newton, já vivíamos com a lei da ação e reação. Ao nascer eu já reagi a esse mundo, reagi à separação do corpo da minha mãe comigo, por isso expressei essa reação através do choro. Ao crescermos vamos assimilando que no mundo é preciso entender essa regra para viver, precisamos entender que se tocar em uma panela quente iremos se queimar, que se alguém chora é porque está precisando de algo. Sempre há uma reação diante de uma ação.

    Para vivermos, precisamos do que é essencial, do que necessitamos; mas será que sabemos o que necessitamos? A sua vizinha diz que necessita de uma nova máquina de lavar, seu primo diz que necessita daquele novo carro, sua amiga diz que necessita daquele vestido, sua mãe diz que necessita de um novo armário e você? Ah não precisa dizer! Muitas vezes eu também necessitei de um novo vestido, de um novo sapato, de uma nova bolsa e sei que muitos acreditam que necessitar (segundo o dicionário é precisar absolutamente de algo, carecer) será mesmo que essas coisas são suas necessidades absolutas?

    Através dessa “necessidade” as pessoas esquecem quem...

  • POR ISSO AMO MINHA IGREJA NOVA

    Publicado em 9 de novembro de 2014

    POR ISSO AMO MINHA IGREJA NOVA

    Não é preciso um lugar perfeito para se viver bem, mas sim a vontade de estar bem para se viver. Não é preciso prédios, castelos, para se tornarmos melhores, mas é preciso caráter, coragem para sermos quem queremos ser . Não é preciso riqueza para ser feliz, mas é preciso família, amigos, aconchego para nos proporcionar momentos felizes. Não é preciso apenas criticar nosso País, Estado ou Município , mas conhecer nossos direitos e lutar por eles, para que haja mudança. Não é preciso morar na melhor cidade do mundo, a maior , a mais movimentada, o que precisamos para sermos felizes está dentro de nós, o lugar para se viver melhor é aquele que você esteja de bem consigo mesmo e com todos a sua volta. Gostar de onde se vive é a maior prova disso. Por isso amo minha Igreja Nova. Por Rafaella Gregório de Souza

  • VIDA DE RECONHECIMENTO

    Publicado em 9 de novembro de 2014

    VIDA DE RECONHECIMENTO

    Você sempre espera da vida receber mais. A palavra “espera”, Segundo o Aurélio é um ponto em que você irá ficar parado até que se chegue algo, ou seja, aguardar. Não acredito na convicção de que esperamos ser feliz, que é preciso esperar o tempo determinar o que você precisa, ou o que você merece.   Você espera receber um elogio, depois do esforço; você espera receber um abraço, depois do choro; você espera um sorriso, depois da tristeza; você espera o alívio, depois da dor, você espera o reconhecimento.

    (...) No centro daquela cidade, lá está ele no ponto do ônibus , olhando para os ponteiros que lentamente desliza seu relógio e espera, espera ela descer de um ônibus qualquer e vim ao encontro dele.

    Não concordo em esperar que o tempo determine quem você será, acredito que você determinará o que será do seu tempo. Sabe por quê? A vida passa. Os costumes de hoje, não são os mesmos dos seus avós; à tarde de hoje, não é a mesma de ontem; a parede do seu quarto, não é da mesma cor de quando você era criança; o seu medo de ontem, não é o seu medo...

123

Todos os direitos reservados © 2017