Arquivos Colunistas —Prof. Atiliano Arquivos Colunistas —

Categoria "Colunistas"

  • Vire a página da vida

    Publicado em 27 de fevereiro de 2015

    Vire a página da vida

    Em algumas situações, precisamos virar a página do livro da vida para que possamos escrever uma nova história.

    A lembrança, o rancor, o ressentimento... Está aí: ressentir + mento, só causa ferida e não nos deixa cicatrizar. Sabemos que todo mundo é machucado, que uma palavra, um gesto, uma atitude pode a qualquer momento machucar quem mais amamos, mas só você pode permitir se essas feridas irão permanecer e atingir seu ser.

    Você tem o poder de determinar o tempo que irá permanecer com a dor; precisamos saber cicatrizar o que nos fere, curar cada parte de nós que se encontra magoada. Se te machucaram, se te feriram, se te humilharam não leve isso com você, só leve com você o que for bom para sua vida, para seu coração.

    Virar a página significa recomeçar. Aprendemos a recomeçar desde o primário, quando a professora ensina ao aluno que quando errar, ao invés de apagar o erro e tentar fazer novamente, o melhor a se fazer é virar a página; virar, porque é melhor começar tudo de novo, sem marcas, sem rabiscos, sem cicatrizes.

    Muitas vezes julgamos a vida e o outro a ser o...

  • Sem (De)pressa

    Publicado em 27 de fevereiro de 2015

    Sem (De)pressa

    E tudo passa tão depressa, a gente chega na vida do outro depressa, sai da vida do outro depressa, namora depressa, termina depressa, gosta depressa, desgosta depressa. Está tudo tão depressa. Deixa o depressa. Vai sem pressa.  Será que se preocupássemos menos com o dinheiro e mais com o ajudar ao próximo, seriamos mais felizes? Às vezes queremos tanto do outro, esperamos tanto, ahh quem disse que quem espera mais, se decepciona mais; realmente, se esperar aumenta as expectativas, quando o outro nem chega próximo dessas expectativas, o mundo cai por terra e você sofre, você tem medo, você chora,  você fica fria. Quem disse que não somos uma acumulação de dores da vida? Quem disse que a garota fria de hoje, não foi à apaixonada com o coração partido de ontem? Cada um sabe o que passou, cada um sabe as noites que lutaram contra a dor, contra a vontade de desistir de tudo, mas continuou. Não porque queria, mas porque era preciso. Chega um momento que aprende que não adianta querer fingir ser o que não é, que nada serve senão aquele abraço, que tudo pode parecer ruim, mas que passa. Afinal, tudo passa né? Enquanto não passa, aproveita a vida que te cerca, coloca aquele sorriso...

  • Aprender a Reamar

    Publicado em 27 de fevereiro de 2015

    Aprender a Reamar

    "Tenta não fingir ser durona, você tem um jeito torto de amar, você precisa reaprender a amar".

     Meditei sobre as palavras, pensei e repensei, orei e orei. Realmente,tem pessoas que tem um jeito torto de amar, eu tenho também. Um jeito torto de confiar, de achar que todo mundo é bom, de acreditar nas pessoas, um jeito de cobrar tanto de mim, um jeito de querer sempre mais.O resultado? muitas vezes ( quase sempre) eu me dou mal. Se desisto? Não mesmo. Não sou Capitu, mas mesmo com olhos de ressaca, mesmo com os olhos depois de uma noite mal dormida, de uma noite estudando ou até mesmo chorando... eu sigo. sabe porque? Porque não me dou ao luxo de deixar se abater por certas coisas ! Caiu? Levante! Se decepcionou? Isso é da vida! Errou? Pede perdão! Sentiu falta? Ligue! Quer chorar? Chore! Quer sorrir? Sorria! Mas aprenda pelo amor de Deus, APRENDA! Não temos tempo para ficar se lamentando, não temos tempo para coisas vãs. Você deve e merece ser feliz e se não quer, deixe que o outro seja. Quando a saudade ou a tristeza bater na porta do seu coração, deixa-as entrar, precisamos...

  • IGREJA NOVA – E O MELHOR CARNAVAL DE ALAGOAS, CADÊ?

    Publicado em 12 de fevereiro de 2015

    IGREJA NOVA – E O MELHOR CARNAVAL DE ALAGOAS, CADÊ?

    Uma das festas mais aguardada pelo povo de Igreja Nova, na região do baixo São Francisco alagoano, que era considerado O MELHOR CARNAVAL DE ALAGOAS, hoje já não existe.

    A festa que trazia multidões a cidade, a cada dia está sendo excluída da cultura igreja-novense, cada ano que se passa a tradição está dando adeus aos foliões ou até mesmo os foliões estão dando adeus as tradições. Hoje, já não existe o bloco do Zé Pereira que meu Pai saía de casa para assistir o “grito do Zé Pereira” que acontecia no sábado de carnaval, era o mesmo que abria OFICIALMENTE o carnaval da cidade. A festa contava com a diversão de todos, brincar com alegria e aproveitar o máximo possível os 4 dias de festa. Mas isso acontecia a muito tempo, hoje são apenas blocos, bebidas, violência e exclusão de tradição. No ano de 2011/2012, ainda tentaram impedir que existissem uma das maiores tradições do carnaval da cidade, OS MASCARADOS, alegando que era uma forma de que pessoas utilizavam das máscaras para praticar violência, mas até então não vi nem vimos (me falem se estiver errado), alguém morrer, matar com a utilização das máscaras no período de carnaval,...

Todos os direitos reservados © 2017