História —Prof. Atiliano História —

História

Matriz

As origens deste município alagoano remontam ao século XIX, quando pescadores da cidade de Penedo aportaram na extremidade ocidental da grande Lagoa Boacica, a qual é formada pelas águas do velho Rio São Francisco. Instalaram-se no local, formando aos poucos uma povoação, que não tardou a ser conhecida por “Pontas das Pedras”.

Este nome derivou-se do fato da existência no lugar, de grande quantidade de pedras, ainda hoje havendo na região. Posteriormente, o lugarejo passou a ser chamado de “Oitizeiro”, em razão também de que havia um frondoso pé-de-oiti, estando esta árvore localizada nas proximidades do atual Município.

O lugar fora habitado inicialmente por um pequeno número de pessoas, que na sua maioria estavam ligadas por laços de família. Desta maneira, edificaram no local uma pequena capela, a qual fora construída sob o orago de São João Batista, em cujo templo os moradores sempre promoviam a celebração de atos litúrgicos, em particular durante o período natalino e nos dias de festa do padroeiro, no caso, São João Batista.

Arruinando-se a capela, que na época já era pequenina para comportar em seu interior, os habitantes da localidade, estes se deliberaram em construir uma nova igreja. Durante esse tempo, houve uma “SANTA MISSÃO” pregada por um padre “Missionário Capuchinho”, que se chamava Frei Cassiano, época em que o religioso empreendeu

o lançamento da pedra fundamental, do templo a ser erigido. Finalmente no ano de 1908, as obras chegaram ao fim, tornando-se possível a edificação da nova igreja, em virtude de donativos oferecidos na campanha, por aqueles mais abastados, mediante também o esforço de outros mais pobres, pois cada um deu sua parcela de colaboração, dentro de suas disponibilidades. Estava assim realizado o sonho maior da população, pois o templo fora construído e hoje é um dos mais bonitos de todo Estado de Alagoas.

O repicar de seus dois sinos, um pesando 990 Kgs e o outro 750 Kgs, localizados em sua torre esquerda são ouvidos a uma distância de 10 quilômetros. Em sua torre direita fica um relógio de origem alemã com quatro mostradores, um em cada face da gigante torre de 35 m de altura. Este relógio é totalmente mecanizado possuindo dois sinos menores, um para tocar as horas e o outro para os minutos já que batem de 15 em 15 minutos, fazendo ouvir em toda a cidade e circunvizinhanças. Na parede que guarda a frente da igreja, há uma singular homenagem, prova de gratidão do povo de Igreja Nova, que mandou edificar em honra a “Frei Clemente Sagan”, Que foi o realizador do projeto, onde se lê: “HONRA AO MÉRITO, GRATIDÃO DO POVO DE IGREJA NOVA AO SEU GRANDE BENFEITOR FREI CLEMENTE SAGAN OFM”.

A partir daí, para distingui-la da antiga capela, começou a ser chamada de Igreja Nova, isto teve participação deveras significativa no topônimo da localidade, pois os habitantes logo começaram a chamar o lugar de Igreja Nova, abandonando, em conseqüência, a antiga denominação: “Oitizeiro”.

A lei nº 849 de 17 de junho de 1880 criou a freguesia, sob a invocação de São João Batista e recebeu instituição canônica a 28 de outubro de 1882. A instalação ocorreu em 07 de janeiro de 1883. De dezembro de 1891 até o ano de 1902, esteve incorporada à freguesia de Penedo. No ano de 1890, o povoado ganhou a condição de vila, o que foi possível em virtude do decreto nº 39 do dia 11 de setembro, ocasião em que recebeu o nome de “Triunfo”, em razão de seu crescente desenvolvimento.

Pela lei nº 849, de 17 de junho de 1880, foi desmembrado seu território de Penedo, momento este que assinalou a criação da Freguesia de Igreja Nova. Entre os anos de 1885 e 1889 foi elevada à categoria de vila, sem que este ato surtisse efeito. Contudo, a lei nº 15 de 16 de maio de 1892, elevou o lugarejo à condição de cidade e novamente outro dispositivo, o de 20 de julho de 1895, suprimira a condição de município, fazendo com que a localidade fosse anexada novamente à Penedo, havendo a restauração em 1897, através da lei nº 161 de maio do mesmo ano. No ano de 1928, a lei nº 1.189 de 30 de junho fez com que o lugar voltasse a ser denominado de “Igreja Nova”. Em 1893 pela lei nº 32 de 28 de maio, foi criado o foro civil judiciário.

Foi termo de Penedo e conseguiu ser elevado à categoria de comarca pela lei nº 1.674 de 21 de novembro de 1952.

Sua jurisdição abrange somente o seu território. Seus domínios territoriais abarcam, além do seu distrito-sede, mais 40 povoados, destacando-se os de Ipiranga, Perucaba, Sapé, Quaresma, Alecrim, Lagoa Grande, Jenipapo, Tapera, Santiago, Fazenda Nova, Capim Grosso, Palmeira, Flexeiras, Bela Vista, Coréia, Chinaré, Alagoinhas, Cabo do Pasto, Castanho Grande, Oiteiro, Remendo, Serraria, Quebra Costa, São José, Itapicuru, Ilha das Antas, Vista Alegre, Cassimiro, Carapina, Lagoa do Gado Bravo, Cotovelo, Lagoa Cumprida, Malambá, Saco do Arroz, Tabuleiro, Bomba e Morro Vermelho.

A cidade está localizada na micro-região de Penedo, distando de Maceió a 180 Km, mantendo em seus limites os municípios de Porto Real de Colégio (27 Km); São Sebastião (37 Km) e Penedo (27 Km), numa altitude de 35 metros acima do nível do mar, com uma área de 410 quilômetros quadrados, o que confere o 22º lugar em extensão territorial no Estado de Alagoas. Possui um clima temperado, observando-se a maior queda de temperatura durante o inverno, onde se registra 22ºC, quando salientamos que a máxima ocorrida ficou em torno de 37ºC. O rio São Francisco se destaca como seu principal acidente geográfico e passa a 18 km da sede, banhando o município numa extensão de 10 quilômetros.

Em seguida surge o Boacica, que corta a cidade numa extensão de 85 Km, os quais tendo em vista a construção de uma barragem pela CODEVASF ficaram em sua maior parte inavegável, onde anteriormente os moradores usavam embarcações para fazer o transporte de pessoal e mercadorias de Igreja Nova até a cidade de Penedo.

Juntam-se à geografia local os riachos: Oitizeiro, Taquara, Ipiranga, Cedro, Limeira e Riacho da Cruz, sobressaindo-se a grande “Lagoa Boacica”, além de outras menores, a exemplo das lagoas Curral de Cima e Cova da Onça.

São riquezas naturais do município diversas espécies animais, como: tatu, veado, perdiz e marreca, existindo em abundância peixes e crustáceos como o piau, a chira, traíra, tambaqui, e o camarão, estes deveras apreciados pelo povo do Município.

A população atual do município fica em torno de 21.451 habitantes, existindo somente na sua parte urbana 5.111 e 16.340 na zona rural (DADOS DO IBGE NO CENSO DE 2000). No ano de 1980, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) pôde constatar grande evasão, culpando-se a CODEVASF, em virtude da desapropriação feita por esta nas áreas de Chinaré, Ipiranga e Tapera.

Na economia, a lavoura constitui-se seu principal sustentáculo, onde encontramos plantações de arroz, feijão e cana-de-açúcar, sendo seus principais compradores Penedo, Arapiraca e Recife/PE. Em razão do cultivo em grande escala, da cana-de-açúcar, tal fato incitou a implantação no município, de uma usina de açúcar e álcool, a qual fora instalada no povoado de Perucaba.

A Pecuária tem se desenvolvido amplamente em Igreja Nova, tornando-se uma de suas principais fontes econômicas, notando-se a incidência de criação de gado das raças zebu e nelore.

Na indústria, o município conta com uma usina de açúcar e álcool, já citada, uma usina de beneficiamento e armazenamento de arroz, com capacidade de beneficiamento 3.500 Kg/h e armazenamento de 4000 toneladas e mais quatro pequenas fábricas também de beneficiamento de arroz, oitenta e nove casas-de-farinha, duas serrarias, seis olarias e três oficinas mecânicas.

O comércio atende às necessidades do município, integrado por estabelecimentos de diversos ramos, com a população sendo beneficiada com transporte rodoviário e completo sistema de comunicação. Um Centro de Saúde do FNS, instalado na cidade e mais nove na zona rural, sendo quatro do FNS e cinco da Prefeitura, todos em pleno funcionamento, atendendo o povo na área da saúde.

A cidade está servida de serviços prestados pela agência do Banco do Brasil S/A, quase totalmente bancado pela Prefeitura Municipal de Igreja Nova, onde paga aluguel, água, luz, telefone, material de limpeza, serviçal, vigilantes até carro forte, ficando o Banco do Brasil com as despesas somente de seus três funcionários. Correios, fórum, cartório de registro civil e documentos, mercados, pequenas mercearias, loja de tecidos, farmácia, butiques, salões de beleza, pequenos restaurantes, uma construtora (A.A.A. CONSTRUÇÕES LTDA). Uma rede de educandários satisfaz o município, havendo ensino de 1º grau completo e 2º grau (formação geral). O folclore, em bastante atividade, propicia a turistas, apresentações de pastoril, guerreiro e quadrilha.

A Religião Católica Apostólica Romana predomina entre seu povo, que comemora São João Batista, no dia 24 de junho, o Santo protetor da cidade, mais existe outras religiões como Assembléia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus.

Cel. Sérgio Oliveira Costa, foi o primeiro prefeito da municipalidade, depois passaram Cel. Pedro Falcão (2 vezes), Manoel Oliveira (2 vezes), Manoel Pinheiro Falconeri (2 vezes), Felismino Pinheiro, Benvindo Silva, Wenceslau José dos Santos, João Pereira, Álvaro Silva, Sisino Borges, Manoel dos Santos filho, Carlos do Valle Ferro (2 vezes), Agnelo Moreira, Guilherme Moreira, Melquíades João de Deus, Audálio Santos (2 vezes) Júlio Leite, Francisco Pinheiro Tavares, Jonas Dantas Sampaio (1971 a 1974), Edson Batista Luz (1975 a 1978), Elias Santos (1979 a 1982 e 1989 a 1992), Manoel André Dantas (1983 a 1988, Dalmo Rocha Raposo (1993 a 1996 e 2001 a 2004), José Borges (1997 a 2000). Atualmente a cidade é administrada pelo Dr. Neiwton Silva eleito dia três de outubro de 2004 que permanecerá no cargo até dia 31 de dezembro de 2008.

Figura na galeria de filhos ilustres de Igreja Nova, juntamente com Manoel dos Santos Filhos, destacado chefe político do município, que para cidade foi nomeado prefeito: Bel. Francisco Pinheiro Tavares, que também fora seu prefeito; o fiscal de consumo e depois Deputado Estadual, Hidelbrando Falcão; monsenhor Otacilio Santos; Pe. Pedro Silva; Pe. Abelardo Falcão, Pe. Dermeval Ferreira Lima; Pe. Manoel Pascoal; Pe. José Firmino; Frei Jorge Luis Soares; Frei José Firmino; Atiliano João de Deus – Professor Biólogo; Dr. Dalmo Rocha Raposo, médico; Dr. Paulo Cesar Calisto Borges, médico; Dra. Suely Leite Borges, médica; Dra Anestina Batista Luz, médica; Dra. Daniela França Raposo, médica; Prof. Pedro Reis; Dr. Danilo Rocha Raposo, engenheiro civil; Dr. Carlos Ferro Neto, Dr. Sisino Borges de Santana, advogado; José Luis Limas Salgueiro, agrônomo; Dr. Raimundo Oliveira, advogado; Sr. Sisino Borges, que apesar de não ser filho de Igreja Nova, porém é considerado como tal, em razão de seu interesse pelas coisas do município, pois sempre foi o conservador do arquivo da cidade; Dr. Raimundo Balbino, advogado, Dra. Ernestrina Luz, médica; Dr. Paulo Cesar Calixto Borges, médico, Dra. Maria Lucia Lira Nunes, médica; José Lídio Nunes, médico; Dalmi França Raposo, analista de sistemas; Dra. Daniela França Raposo, médica; Dra. Rita de Cassia Nunes Lira, arquiteta; Dr. José Luiz Lima Salgueiro – Agrônomo; Dr. Eduardo José Calixto Borges, agrônomo, Professores: José Felinto dos Santos, Josafá Leandro da Silva e Atiliano João de Deus (pelos seus relevantes serviços prestados a Terrinha).

É responsável nos dias que se sucedem, pelo governo do município, o Sr. Dr. Neiwton Silva, que impecavelmente vem conduzindo os diversos segmentos da administração pública municipal, atuando como um autêntico guardião de todos os seus interesses. Batendo todos os recordes de obras com recursos próprios e outras com verbas federais.

O Prefeito Dr. Neiwton Silva, estar construindo com recursos próprios o Centro Educacional Municipal “Frei Arnaldo Motta e Sá”, com 18 salas de aula, laboratório de informática, laboratório de ciências, auditório, refeitório, cozinha e um grandioso pátio.

Em apenas dois anos e meio de mandato com verba federal e contrapartida da Prefeitura estar fazendo a pavimentação dos Povoados Ipiranga e Jenipapo, a macro drenagem dos Povoados Alagoinhas, Perucaba e na sede do Município, as pontes do rio Taquara e do Povoado Bela Vista, um dos matadouros mais modernos do Estado de Alagoas, além do saneamento básico de toda cidade.

O PREFEITO DALMO ROCHA RAPOSO

Nasceu no dia 04 de dezembro de 1938 aqui mesmo neste Município, sendo seus pais o Sr. Arlindo Raposo e a Profª Ilza Rocha Raposo. Conheceu sua esposa Profª Nazaré França Raposo, nascida em 06 de dezembro de 1944 na cidade Alagoana de Major Isidoro, no restaurante universitário de Maceió, onde ambos faziam suas refeições no ano de 1967; ele cursando o 4º ano de medicina e ela o 1º ano de pedagogia. Em dezembro de 1969 formou-se em medicina e em dezembro do ano seguinte, Profª Nazaré concluiu seu curso. Quando na ocasião de sua formatura foi oficializado seu noivado com Dr. Dalmo Rocha Raposo. Casou-se em 05 de dezembro de 1971. Já no ano de 1970 Dr. Dalmo iniciou sua carreira profissional pela Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas em sua cidade Natal, onde trabalhou até o dia 18 de abril de 1972. A partir do dia 19 de abril fora chamado para trabalhar no Serviço Especial de Saúde Pública o antigo SESP, hoje Fundação Nacional de Saúde (FNS) onde permanece como chefe da unidade de Igreja Nova até o presente.

Dr. Dalmo Rocha Raposo e sua esposa Profª Maria Nazaré França Raposo, ainda recém-casados já enfrentavam o 1º entre tantos desafios de suas vidas, que era diminuir o analfabetismo que assolava Igreja Nova. Em fevereiro de 1972 fundaram uma das maiores realizações sociais em nossa comunidade que foi a Escola Cenecista de 1º grau Frei Clemente Sagan, dando oportunidade as pessoas de baixa renda, a cursarem o antigo curso ginasial, até então inexistente em nosso Município. Desde sua fundação Dr. Dalmo é o diretor da Escola e sua digníssima esposa Profª Nazaré, como é carinhosamente chamada por seus alunos é a secretária, ambos sem perceber nenhuma remuneração por seus serviços, simplesmente por amor a meu povo, disse Dr. Dalmo e confirmou Profª Nazaré. O casal possui duas filhas: Dalmi França Raposo, formada em 1994 no curso de ciências da computação, onde exerce a profissão de analista de sistema na cidade de Campinas/SP e Daniela França Raposo, cursando atualmente o 6º ano de medicina.

Apesar de ter que sair de Igreja Nova para se formar médico na capital de Alagoas, Dr. Dalmo apaixonado por sua terra, não pensou duas vezes quando da oportunidade que teve de vir ajudar seus conterrâneos, já que nunca mediu esforços em se deslocar a qualquer hora do dia ou da noite para receitar pacientes na cidade e na redondeza sem cobrar nenhuma consulta, já que achava que o povo de sua cidade era muito pobre.

Teve a oportunidade de na política realizar o que pretendia empreender, em benefício dos mais carentes. E foi imbuído dos mais firmes propósitos de bem servir à população, onde se candidatou para prefeito de Igreja Nova pelo Partido do PMDB no ano de 1988 não obtendo êxito. Mais não parou sua luta no sentido de ajudar aqueles que consideravam como seus conterrâneos, pois dizia que só sendo prefeito poderia realizar o sonho de seus compatriotas, pois a cidade estava entregue nas mãos de pessoas que não tinham nada que se identificassem com Igreja Nova.

Em 1992 se candidatou novamente a prefeito do Município, desta vez pelo Partido do PSC, sendo eleito com a maioria esmagadora de votos, tendo logo em posterior ocupado o cargo. Neste pleito contou com o apoio de verdadeiros baluartes da política Alagoana, pois foi respaldado por Augusto Farias e Sertório Ferro, então postulantes a mandatos na câmara Federal e Estadual.

Homem bastante querido nas lides do seu Estado-Natal e até mesmo fora deste, guarda carinhosamente o título de cidadão de Igreja Nova, como também outros que lhe foram agraciados pelos amigos, políticos e familiares, entre eles o de um dos melhores prefeitos da história de Igreja Nova e o melhor prefeito de Alagoas gestão 1993 a 1996.

COMPOSIÇÃO DO EXECUTIVO ANO 2004

PREFEITO – Dr. Dalmo Rocha Raposo
VICE-PREFEITO – Ailton Santos
ASSESSOR ESPECIAL DO PREFEITO –
SEC. DE ADMINISTRAÇÃO – Maria Elvira Silva
SEC. DE SAÚDE – Dr. Karl do Rego
SEC. DE EDUCAÇÃO – Ana Lúcia Ferreira Nunes
TESOUREIRA – Maria Socorro Vasconcelos Salgueiro
CHEFE DO SETOR PESSOAL – Edvan Simões Pinheiro
CH. DO SETOR DE TRIB. E PATRIMÔNIO – Paulo Salgueiro

COMPOSIÇÃO DO LEGISLATIVO

PRESIDENTE – José Herculano da Rocha
VICE-PRESIDENTE – José Messias Santos
1º SECRETÁRIO – Maria Arlene Nunes
2º SECRETÁRIO – Názio da Silva

VEREADORES

Manoel Roque Gregório dos Santos
Antonio Fernandes dos Santos
Edivaldo Vasconcelos
João Nunes Barbosa
Roberto Vieira Moura Nascimento

Em 1997 assume a prefeitura de Igreja Nova – AL, o Sr. José Borges, que fez uma ótima administração, que foi até o ano de 2000.

Em 2001 assume novamente a Prefeitura o ex-prefeito Dalmo Rocha Raposo, que desta vez teve uma administração muito conturbada iniciando com o não pagamento dos salários aos servidores referente a dezembro e, a demissão de vários professores concursados na administração do Sr. José Borges.

Com a fundação do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal de Igreja Nova – AL (SPMIN/AL), idealizado pelos professores Atiliano João de Deus e Ricardo Costa, inicia-se uma grande batalha judicial para que os salários dos servidores fossem pagos e o professores readmitidos.

A administração do Dalmo começa persegui os militantes do Sindicato, tendo em vista seu atuante desempenho em defesa do funcionalismo público.

Os várias professoras concursadas demitidas sem justa causa, foram reintegrados, graças a ação impetrada pelo Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal de Igreja Nova – AL, Na Justiça doTrabalho, e outros que independentemente também entraram na Justiça.

O Prefeito e alguns de seus Secretários negociam com alguns servidores a saída do Sindicato pelo pagamento do salário de dezembro de 2000.

Sua esposa e a Secretária de Educação, começam a abordar funcionários na rua, forçando-os a ir até a Prefeitura assinar um formulário falso do Sindicato construído por um funcionário de lá, pedindo sua saída do Sindicato, o que acontecia por medo de represaria. E sem autorização do Sindicato o Departamento de Pessoal da Prefeitura retirava irregularmente o desconto em folha do 1% pertencente ao Sindicato.

Em meus a desgastes administrativos e acompanhado de perto pelo Sindicato dos Funcionários Públicos de Igreja Nova, o Prefeito decide não mais sair candidato, apresentando seu Secretário de Agricultura para disputar as eleições de 2004.

Desgastado também pela má gestão a frente da Secretaria Municipal de Agricultura, o Secretário de Agricultura perde a eleição para o Dr. Neiwton Silva, fazendeiro dono da Fazenda Bela Vista a 14 anos, mas recém-chegado na cidade.

Com o difícil relacionamento entre o Sindicato e o Prefeito, contornados pela expulsão de 15 Auxiliares de Enfermagem (Funcionários Públicos Municipais concursados) do Gabinete pelo Prefeito Dalmo, o Presidente do Sindicato (Ricardo Costa) e o Secretário (Atiliano João de Deus), decidem apoiar a candidatura Neiwton Silva.

Neiwton Silva ganha a eleição em 2004 com 6.405 votos, e forma a seguinte equipe de governo.

COMPOSIÇÃO DO EXECUTIVO

PREFEITO – Dr. Neiwton Silva
VICE-PREFEITO – José Borges
SEC. DE ADMINISTRAÇÃO – Marcio Tenório Peixoto
SEC. DE SAÚDE – Maria Inês Santos
SEC. DE EDUCAÇÃO – Ricardo Costa
SEC. DE FINANÇAS – Paulo Roberto da Silva
SEC. DE AGRICULTURA – José Luiz Lima Salgueiro
SEC. DE TRANSPORTE – João Nunes Barbosa
SEC. DE AÇÃO SOCIAL – Verônica Dantas Lima e Silva
COORD. DOS PROGRAMAS SOCIAIS – Atiliano João de Deus

COMPOSIÇÃO DO LEGISLATIVO

PRESIDENTE – Manoel Roque Gregório dos Santos
VICE-PRESIDENTE – Manilton da Silva
1º SECRETÁRIO – José Raimundo Ferreira Filho
2º SECRETÁRIO – Roberto Vieira Moura Nascimento

VEREADORES

Manoel Messias dos Santos
Názio da Silva
Antonio Santos
José Wellington dos Santos
José Herculano da Rocha

De 2005 a 2008 o Prefeito Dr. Neiwton Silva, faz uma administração voltada para o povo pobre de Igreja Nova – AL. Inaugura a Mega Escola de Ensino Básico, que recebeu o nome do Pároco da cidade – Frei Arnaldo Motta e Sá, com 15 salas de aula, Auditório, Laboratório de Ciências, Laboratório de Informática, Copa, Cozinha, Refeitório, e uma extensa área de lazer.

Implanta a Bacia leiteira em Igreja Nova, e bate record na liberação de recursos para os pequenos produtores, juntos aos Bancos do Brasil e Nordeste, parceiros dos Agricultores familiares do Município..

Constrói a Ponte sobre o Riacho Taquara, com recursos do Governo Federal, sonho de mais de 100 anos dos habitantes do Baixo São Francisco.

Em 2007 o IBGE, concluiu a contagem da população do Município, e o número apurada foi de 23.072 habitantes, conforme ofício n. 763/PR de 05/10/2007 enviado pelo IBGE, para a Prefeitura de Igreja Nova – AL.

Com a promessa de continuar seu trabalho, implantado em seu primeiro mandato o Prefeito Dr. Neiwton Silva (PSB), é reeleito para o quadriênio 2009/2012, pela Coligação (QUEM FEZ PODE FAZER MUITO MAIS). Coligação formada pelos partidos: PSB/PDT/PSDB.

Desta vez disputando com mais dois candidatos: O seu arco rival José Augusto Souza Santos, coligação (Honestidade e trabalho), formada pelos partidos: PRTB/PP/PT do B/PC do B/PMN. E a terceira força o Padre Frei Firmino, Coligação formada pelo partido (PT).

Dos 16.583 eleitores aptos a votarem, foram às urnas 13.867 Eleitores. 266 votaram nulos; 1.092 votaram brancos e 12.509 eleitores votaram válidos, onde destes votos o Prefeito Dr. Neiwton Silva (PSB) teve: 6.665 votos (53,28%); Augusto (PRTB) – 5.777 votos (46,18%) e; Frei Firmino (PT) – 67 votos (0,54%).

COMPOSIÇÃO DO EXECUTIVO

PREFEITO – Dr. Neiwton Silva
VICE-PREFEITO – José Borges
SEC. DE ADMINISTRAÇÃO – Sisino Borges de Santana
SEC. DE INFRA ESTRUTURA E OBRAS – Marcio Tenório Peixoto
SEC. DE SAÚDE – Maria Inês Santos Brandão
SEC. DE EDUCAÇÃO – Ricardo Costa
SEC. DE FINANÇAS – Paulo Roberto da Silva
SEC. DE AGRICULTURA – José Luiz Lima Salgueiro
SEC. DE TRANSPORTE – Alexandre da Silva
SEC. DE AÇÃO SOCIAL – Verônica Dantas Lima e Silva
ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO – Atiliano João de Deus

COMPOSIÇÃO DO LEGISLATIVO

PRESIDENTE – Roberto Vieira Moura Nascimento – Eleito com 596 votos
VICE-PRESIDENTE – Manoel Messias dos Santos – Eleito com 725 votos
1º SECRETÁRIO – José Raimundo Ferreira Filho – Eleito com 518 votos
2º SECRETÁRIO – Manoel Roque Gregório dos Santos – Eleito com 739 votos

VEREADORES

Ailton dos Santos – Eleito com 872 votos
Valdy Vasconcelos – Eleito com 639 votos
José Wellington dos Santos – Eleito com 6l8 votos
Genaldo Borges Silva – Eleito com 433 votos
Cidário dos Santos – Eleito com 308 votos

No dia 07 de outubro de 2012, o Município dá mais uma virada na página de sua história. Depois de ser derrotado por duas vezes nas eleições municipais para Prefeito (2004 e 2012) pelo agropecuarista Neiwton Silva, o Igrejanovense José Augusto de Souza Santos (PDT), faz sua terceira tentativa, e venceu a eleição de 2012, sagrando-se Prefeito do Município com 6.073 votos, corresponde a (48,34%) dos votos válidos, com uma diferença de 1.383 votos para o 2º colocado Paulo Roberto de Oliveira Silva (PSDB) que obteve 4.690, (37,33%) dos votos válidos, tendo ainda como 3º colocado o médico Maurício Richardson (PPS) com 1.800 votos, (14,33%).

Dos 14.576 eleitores aptos a votarem, foram às urnas 13.477 eleitores, sendo a abstenção de 1.099 eleitores, e dos que compareceram 627 anularam os votos e 287 votaram em branco.

COMPOSIÇÃO DO EXECUTIVO

PREFEITO – José Augusto Souza Santos
VICE-PREFEITO – Manoel Roque Gregório dos Santos

SECRETARIAS:

SEC. DE AÇÃO SOCIAL – LUCIANE SALGUEIRO NUNES SANTOS.
SEC. DE ADMINISTRAÇÃO – LÚCIA MARIA DANTAS TAVARES BORGES.
SEC. DE AGRICULTURA – TIAGO GOMES DOS SANTOS.
SEC. DE COMUNICAÇÃO – ANTONIO CARLOS COSTA BORGES.
SEC. DE CULTURA, TURISMO, ESPORTE E LAZER – ADÉLIA MARIA SOUZA LÚCIO.
SEC. DE EDUCAÇÃO – MARIA ROSANE SOUZA INOCÊNCIO.
SEC. DE FINANÇAS – JOSÉ HERCULANO DA ROCHA.
SEC. DE INFRA ESTRUTURA E OBRAS – ANTONIO CARLOS TOLENTINO DILL.
SEC. DE SAÚDE – KARL DO REGO LIMA.
SEC. DE TRANSPORTE – LUIZ HENRIQUE NASCIMENTO VASCONCELOS.

COMPOSIÇÃO DO LEGISLATIVO: A Câmara de Vereadores aprova Projeto de Lei que aumenta a quantidade de Vereadores de 9 para 11 Edis e a Casa ficou assim constituída:

PRESIDENTE – Ailton Santos (PRB) – Eleito com 704 votos
VICE-PRESIDENTE – Genaldo Borges Silva (PRTB) – Eleito com 685 votos
1º SECRETÁRIO – Francisca Maria da Silva Melo (PSB) – Eleita com 583 votos
2º SECRETÁRIO – Edinaldo Viana (PRTB) – Eleito com 496 votos

VEREADORES

Manoel Messias dos Santos (PP) – Eleito com 808 votos
Názio da Silva (PSDB) – Eleito com 579 votos
Antonio Santos (PSB) – Eleito com 586 votos
José Wellington Santos (PDT) – Eleito com 643 votos
José Luiz Santos (PTB) – Eleito com 674 votos
Alando Manuel Torres Lima (PMN) – Eleito com 592 votos
Valdy Vasconcelos (PSDB) – Eleito com 396 votos

Apesar da coligação do candidato José Augusto Souza Santos (PDT) ter conseguido eleger apenas 05 (cinco) dos 11 (onze) vereadores eleitos em 07 de outubro de 2012, o Prefeito eleito convenceu 05 (cinco) dos 06 (seis) vereadores que eram integrantes da coligação do candidato derrotado Paulo Roberto de Oliveira Silva (PSDB), para comporem a sua base de apoio na Câmara Municipal de Vereadores de Igreja Nova, ficando apenas o vereador releito Valdy Vasconcelos (PSDB) na oposição. Dessa forma, o atual Gestor conta com 10 (dez) Vereadores na sua base de apoio.
Com o falecimento do Vereador e Presidente da Câmara Ailton Santos (08/12/2013), assumiu em 11 de dezembro de 2013o mandato de Vereador o 1º Suplente da Coligação “A Força do Povo”, Dalmo José Lino, do PDT, que teve 417 votos, e no dia 16 de dezembro de 2013 o Vereador José Wellington Santos (PDT) foi eleito Presidente da Câmara de Vereadores, tendo como Vice- Presidente Genaldo Borges Silva (PRTB), 1º Secretário Edinaldo Viana (PRTB) e 2º Secretário Francisca Maria da Silva Melo (PSB).

Em março de 2014 o Vereador Valdy Idalino tirou uma licença para tratar de assuntos particulares, pelo período de 120 (cento e vinte) dias, tendo assumido o 1º Suplente da Coligação “Competência e Lealdade II”, Rosivaldo Pinheiro dos Santos, conhecido por Zé da Tuba, do PMDB, que teve 306 votos

COMPOSIÇÃO DO EXECUTIVO

PREFEITO – José Augusto Souza Santos
VICE-PREFEITO – Manoel Roque Gregório dos Santos

SECRETARIAS:

SEC. DE AÇÃO SOCIAL – Luciane Salgueiro
SEC. DE ADMINISTRAÇÃO – Lucia Borges
SEC. DE AGRICULTURA – Tiago Gregório dos Santos
SEC. DE COMUNICAÇÃO – Antonio Carlos Costa Borges
SEC. DE CULTURA, TURISMO, ESPORTE E LAZER – Adélia Lucio
SEC. DE EDUCAÇÃO – Maria Rosane Ferreira
SEC. DE FINANÇAS – José Herculano da Rocha
SEC. DE INFRA ESTRUTURA E OBRAS – Antonio Carlos Tolentino Dill
SEC. DE SAÚDE – Karl do Rego
SEC. DE TRANSPORTE – Henrique

COMPOSIÇÃO DO LEGISLATIVO: A Câmara de Vereadores aprova Projeto de Lei que aumenta a quantidade de Vereadores de 9 para 11 Edis e a Casa ficou assim constituida:

PRESIDENTE – Ailton Santos – Eleito com 704 votos
VICE-PRESIDENTE – Genaldo Borges – Eleito com 685 votos
1º SECRETÁRIO – Maria Francisca – Eleito com 583 votos
2º SECRETÁRIO – Edinaldo Viana – Eleito com 496 votos

VEREADORES

Manoel Messias dos Santos – Eleito com 808 votos
Názio da Silva – Eleito com 579 votos
Antonio Santos – Eleito com 586 votos
José Wellington dos Santos – Eleito com 643 votos
José Luiz – Eleito com 674 votos
Alando Lima – Eleito com 592 votos
Valdy Idalino – Eleito com 396 votos

Atualizado em 05 de janeiro de 2013

Todos os direitos reservados © 2017